A autoimagem e a autoestima das pessoas com transtornos de pele: uma revisão integrativa da literatura baseada no modelo de Callista Roy

Patrícia Britto Ribeiro De Jesus, Iraci dos Santos, Euzeli da Silva Brandão

Resumen


Objetivo: conhecer a relação entre os transtornos da pele e a alteração do autoconceito nas pessoas com afecção cutânea. Método:revisão integrativa da literatura a partir dos descritores: lesões, dermatologia e autoimagem. A busca se fez nas bases Lilacs,SciELO e PubMed, em artigos publicados entre 2000 e 2012. Resultados: a revisão integrativa mostrou os principais efeitos psicológicoscausados pelas doenças da pele e confirmou que os fatores psicossociais relacionados com a autoimagem e a autoestima afetam a vidadas pessoas. Conclusão: os transtornos da pele podem levar o indivíduo a buscar estratégias que vão desde o isolamento do corpo e oisolamento social, a negação da doença até o uso de maquiagem de camuflagem, como aparecem nas publicações. A escassez de estudospublicados que mostrem as estratégias a adotar pelos enfermeiros para lidar com os efeitos psicológicos causados pela doença cutâneaevidenciam a necessidade de se pesquisar sobre o tema.

 

DOI: 10.5294/aqui.2015.15.1.8


Palabras clave


Enfermagem; dermatologia; lesões; autoconceito; autoestima

Texto completo:

PDF HTML

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c)



Indexada en: Scopus (Q4)SciELO Citation IndexRedalycPublindex (C), Lilacs, EBSCO-Fuente Académica, DOAJDialnetCuidenLatindex (catálogo)PERIÓDICA, Ulrich's, Google AcadémicoProQuest - Social Science Journals

Correo electrónico: aquichan@unisabana.edu.co
Canje: canje.biblioteca@unisabana.edu.co